Terminei de ler...E agora?



Se existe um problema com os livros é que eles acabam.

E quando isso acontece - e sabemos que sempre , cedo ou tarde, acontece -  nos restam poucas opções, sobre o que fazer com eles, dentre elas, deixar o pobre pegando poeira na estante, doá-lo, emprestá-lo, ou lê-lo novamente.




Pensando nisso, Bruce McCall escreveu o livro “Fifty Things to do with a Book (Now that Reading Is Dead)", no meu bom e velho inglês de rpg: 50 Coisas para se fazer com um livro (Agora que a leitura está morta/terminou). Nele ele dá dicas do que se fazer com um livro quando se termina a leitura, o que cômicamente elimina o dilema que propus acima: o que fazer quando se termina um livro?

Segundo ele você pode:



Fazer um tapete para seu hamster triturando seus livros sobre economia doméstica com aparelhos de cozinha industrial,



Exercitar seus conhecimentos sobre geometria usando uma serra elétrica e os livros do escritor (McCall)




E praticar tiro ao alvo com os livros sobre valores familiares.

Concordo. É pura maldade.

________



20 comentários:

Luma Rosa disse...

Parece que ele não tem muito amor aos livros! Que coisa!! Bom fim de semana! Beijus,

Nade disse...

Olá, Lucianp!
Gostaria de convidá-lo para ser um dos entrevistados do Vida Blogueira. Alguns amigos já foram entrevistados e foi um sucesso. Seria uma honra tê-lo também na mesma seção.
Fique à vontade em não aceitar, mas será maravilhoso caso aceite.
Aguardo seu retorno!
Bjs

Luciano A.Santos disse...

Luma,

Concordo com você, ele não deve tratar seus livros muito bem, nem ter uma boa visão acerca do fator replay, rs.

Beijos.

Luciano A.Santos disse...

Nade,

Fico muito feliz com o convite e aceito de coração. Caso queira, pode entrar em contato pelo e-mail: lucianoassantos@gmail.com.

Beijo.

Mauri Boffil disse...

uhauhauhauhahua
ou usa como nivelador pra mesas com falhas

Marina disse...

Hahahaha! E eu pensando que ele ia dar uma dica do que fazer para não se sentir "órfão" do livro, depois que a leitura acaba. Como eu sou ingênua!

Du disse...

ahahahaha, que maldade heim? Mas não deixa de ser divertido!
Luciano, eu tenho tantos livros que você nem acreditaria, o que eu tenho feito ultimamente é enviar alguns para meus amigos de presente! \o/

Beijos, uma ótima semana pra ti!

Luciano A.Santos disse...

Mauri,

Coitados dos livros, é melhor usar um pedaço de madeira, rsrs.

Luciano A.Santos disse...

Marina,

A princípio eu também pensei isso, mas logo que vi as imagens percenbi que não era bem isso não, rsrs.

Luciano A.Santos disse...

Du,

É muita maldade mesmo! rsrs. Dar de presente é uma boa solução, já que presentaear é muito bom, e não há quem não goste de recebê-los.

Beijos.

Silvana Nunes .'. disse...

Navegando pela grande rede sem rumo com a intenção de divulgar o meu blog, cheguei até você e gostei do que vi, tanto que pretendo voltar mais vezes.
No momento estou impedida de fazer leituras muito extensas, pois a claridade da tela do computador está prejudicando um pouco a minha visão, devo tomar cuidado. Em breve resolverei esse problema. Bem, já que estou aqui aproveito para convidar a conhecer FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... em http://www.silnunesprof.blogspot.com
Eu como professora e pesquisadora acredito num mundo melhor através do exercício da leitura e enquanto eu existir, vou lutar para que os meus ideiais não se percam. Pois o maior bem que podemos deixar para os nossos filhos é o afeto e uma boa educação. Isso faz com que ela acredite na própria capacidade, seja feliz e tenha um preparo melhor para lidar com as dificuldades da vida.
Se gostar da minha proposta, siga-me.
Peço que ao responder deixar sempre o link do blog, pois às vezes a mensagem entram com o link desabilitado ou como anônimo. Por causa disso fico sem ter como responder as pessoas.Os meus comentários também entram via e-mail, pois nem sempre a minha conexão me permite abrir as páginas: moro dentro de um pedacinho da Mata Atlântica, creio que mais alto que as antenas, com isso a minha dificuldade de sinal do 3G. Espero que entenda quando não puder responder.
Por hoje fico por aqui, Espero nos tornarmos bons amigos.
Que a PAZ e o BEM te acompanhem sempre.
Saudações Florestais !

williamlial disse...

É sacanagem, mas é um grande senso de humor, principalmente se tratando do gênero de livros que ele citou; esses bem que poderiam ter mesmo esse fim.

Um abraço!

William

Luciano A.Santos disse...

Silvana,

Em breve passo por lá.

Abraços.

Luciano A.Santos disse...

williamlial,

Também achei maldade, mas com muito seso de humor.

Abraços.

digitaqueeuteleio disse...

Não, isso não permito acontecer por aqui, com os meus. Alguns ficam sem cores, mas os que não mais utilizarei, eu doo, mas para quem possa cuidá-los também.

Estas cenas foram mais fortes que as de filmes de terror...rss

Abraço.

Luciano A.Santos disse...

Marcelo,

com certeza os livros merecem um tratamento bem melhor que este das imagens, rsrs.

Abraços.

Jéssica disse...

Que dó, menino!

Olha, eu gosto muito de limpá-los constantemente enquanto estão lindos e atraentes (a maioria dos meus são tão bons que dá vontade de ler de novo) na estante.
Requinte de crueldade mode on do Sr.McCall.


Abraço,

Luciano A.Santos disse...

Jéssica,

Também cuido muito dos meus, e quando uma página fica vincada dói só de olhar. Mas parece que o McCall não se importa muito, rs.

Abraços.

Cecília disse...

Olá, Luciano
Bem, acho que a melhor opção (não descrita pelo autor), seria passar o livro para frente, doando, emprestando (como você mesmo falou). Há muitas pessoas que não se importam em ganhar/ler livros usados. O essencial é que a leitura não pare e fiquei estagnada e que mais pessoas tenham acesso às histórias!
Abraços

Luciano A.Santos disse...

Cecília,

Concordo com você. Livro tem que viajar assim como viajamos em suas páginas. É muito bom passar uma boa experiência para frente.

Abraços.

Postar um comentário

Os comentários aqui publicados são de total responsabilidade de seu respectivo autor, e não representa, necessarimente, a opinião do blog Luciano A.Santos ,de seu autor, ou seus associados e/ou prestadores de serviços.

Nenhum comentário aqui publicado sofre qualquer tipo de edição e/ou manipulação, porém o autor do blog se reserva o direito de excluir todo e qualquer comentário que apresente temática ofensiva, palavras de baixo calão, e qualquer tipo de preconceito e/ou discriminação racial.