Do que fica



Comentei aqui algumas vezes que estava com alguns problemas no trabalho, mas que felizmente eles estavam quase que totalmente resolvidos. O fato mexeu com um orgulho idiota que não sabia que tinha, mas, como bem disse o mestre, é vivendo que se aprende. Pois vivi, e aprendi uma lição daquelas.


Estou trabalhando na Divisão de Assistência Social de minha cidade, e, se o atendimento ao povo antes me intimidava, aprendi a compreendê-lo e a me relacionar com ele. Sinceramente, não sei em que redoma de vidro vivia que não tinha conhecimento de que coisas que só via pela televisão, e ainda assim nos grandes centros, pudessem acontecer num município com menos de 3 mil habitantes, e acontecem. Com a situação e os casos que ouço todos os dias, aprendi a dar ainda mais valor em tudo que tenho, e, finalmente, percebi que a mudança pela qual passei foi ínfima e não merecia tanto chororo.

Acredito que saio deste dilema mais preparado e menos moleque, assim como me disseram o Marcelo Moraes e o Valdeir Almeida num post anterior

A vida é bem menos colorida do que eu insistia em pintá-la. Mas é a vida que temos.


4 comentários:

Mylla Galvão disse...

Liga não Lu... Um dia isso passa... rsrsrs

Saudades de vc!!!
bjo

Luciano A.Santos disse...

Mylla,

Tenho certeza que sim. Estou me esforçando para "me colocar em dia". Acho que as férias adiantarão este processo.

Beijo.

Marina disse...

Ainda me surpreendo com meu orgulho, de vez em quando. Mas a gente se conhece assim mesmo.

Sim, é a vida que temos.
Beijos.

Luciano A.Santos disse...

Pois é Marina,

A gente se surpreende com cada coisa, mas temos de nos recompor e passar a viver conforme manda o figurino.

Assim é a vida.

Beijo.

Postar um comentário

Os comentários aqui publicados são de total responsabilidade de seu respectivo autor, e não representa, necessarimente, a opinião do blog Luciano A.Santos ,de seu autor, ou seus associados e/ou prestadores de serviços.

Nenhum comentário aqui publicado sofre qualquer tipo de edição e/ou manipulação, porém o autor do blog se reserva o direito de excluir todo e qualquer comentário que apresente temática ofensiva, palavras de baixo calão, e qualquer tipo de preconceito e/ou discriminação racial.