Livros mais vendidos – The NY Times 21/08



 

No post anterior, falei sobre o que penso sobre os rankings, como são formados e de que forma podem influenciar o mercado. Também confessei meu interesse neles, sempre procuro acompanhá-los para ter uma noção de como está se comportando o mercado. Hoje publico a lista de mais vendidos do NY Times de 21 de agosto. Alguns deles devem chegar em breve às prateleiras das livrarias do Brasil.

ny-times-logo_250

tf-time-travelers-wifemmf-quickie-100pnf-glenn-beck-common-senseha-julia-child-100   

 

Posição. Título - Autor [Posição na semana anterior]

 

Top 10 – Ficção (Paperback Trade Fiction)

    1. The Time Traveler’s Wife – Audrey Niffenegger
    2. The Shack – William P. Young
    3. The Girl With the Dragon Tatoo – Stieg Larsson
    4. The Weight of Silence – Heather Gudenkauf
    5. The Art of Racing in the Rain – Garth Stein
    6. The Guernsey Literary and Potato Pell Pie Society – Mary Ann Barrows and Annie Barrows
    7. Olive Kitteridge – Elizabeth Strout
    8. The Lucky One – Nicholas Sparks
    9. Pride and Prejudice and Zombies – Jane Austen and Seth Grahame-Smith
    10. The Hour I First Believed – Wally Lamb

Top 10 – Ficção (Paperback Mass-Market Fiction)

  1. The Quickie – James Patterson e Michael Ledwige
  2. Dean Koontz’s Frankenstein: Dead and Alive – Dean Koontz
  3. Dead Until Dark – Charlaine Harris
  4. Smoke Screen – Sandra Brown
  5. From Dead To Worse – Charlaine Harris
  6. Chosen To Die – Lisa Jackson
  7. My Sister’s Keeper – Jodi Picoult
  8. Club Dead – Charlaine Harris
  9. The Assassin – Stephen Coonts
  10. Living Dead in Dallas – Charlaine Harris

Destaque para Charlaine Harris, escritora dos livros que deram origem à série True Blood, que além de emplacar 4 títulos no Top 10 ainda conseguiu mais 4 títulos no Top 30.

 

Top 10 Não-ficção (Paperback Nonfiction)

  1. Glenn Beck’s ‘Common Sense’ – Glenn Beck
  2. Julie & Julia – Julie Powell
  3. My Life in France – Julia Child e Alex Prud’homme
  4. Three Cups of Tea – Greg Mortenson
  5. The Family – Jeff Sharlet
  6. I Hope They Serve Beer in Hell – Tucker Max
  7. The Tipping Point – Malcolm Gladwell
  8. When You Are Engulfes in Flames – David Sedaris
  9. Blink – Malcolm Gladwell
  10. My Horizontal Life – Chelsea Handler

Top 10 – Auto-ajuda (Paperback Advice)

  1. Julia’s Kitchen Wisdom – Julia Child
  2. What to Expect When You’re Expecting – Heidi Murkoff e Sharon Mazel (424 semanas na lista)
  3. The Five Love Languages – Gary Chapman
  4. The Love Dare – Stephen e Alex Kendrick
  5. Hungry Girl 200 Under 200 – Lisa Lillien
  6. Skinny Bitch – Rory Freedman e Kim Barnouin
  7. Become a Better You – Joel Osteen
  8. Cook Yourself Thin – Staff of Lifetime TV
  9. The Power of Now – Eckhart Tolle
  10. America’s Most Wanted Recipes – Ron Douglas

Fonte: The New York Times Best Sellers – 21/08/2009

_______

As diferenças entre os livros Trade e Mass-market (mercado de massa, numa tradução livre)não são claras para a maioria das pessoas. Neste artigo, tenta-se lançar luz à discussão. Segundo ele, a diferença entre as versões estão no publico alvo: a versão trade tem dimensões maiores, melhor acabamento e preço mais salgado que a versão mass-market. Simples assim.



4 comentários:

Mari Amorim disse...

Olá,
Deixo-lhe meu carinho e agradecimentos,faça de meu espaço seu
"Um gosto de amora
Comida com sol. A vida
Chamava-se "Agora".
Boas energias,
bjs
Mari

Luciano A.Santos disse...

Oi Mari,

Muito obrigado, sinta-se em casa por aqui também.

Beijos.

Luma disse...

Luciano, eu não sigo lista alguma e tão pouco ligo para o que o povo está lendo. Tenho uma lista que acompanho e para manter atualizada dos lançamentos, me cadastrei em algumas editoras. Coisa que você também pode fazer, se gosta de ler. Álias, quando um livro está muito comentado ou um filme muito assistido, todo mundo falando, você sabendo quase que o enredo todo, corta a minha vontade, a minha curiosidade. Mas isto não é regra!! Beijus

Luciano A.Santos disse...

Luma,

Já me cadastrei em várias editoras e, com raras excessões, elas não sabem usar a internet para se promoverem e a seus produtos. Tem uma gigante editorial com um site com bugs terríveis que nem login se pode fazer. Muito tem de se mudar para que mantenham um canal sadio com o consumidor. Estarão no caminho? Talvez, mas bem longe da rota.

Beijo.

Postar um comentário

Os comentários aqui publicados são de total responsabilidade de seu respectivo autor, e não representa, necessarimente, a opinião do blog Luciano A.Santos ,de seu autor, ou seus associados e/ou prestadores de serviços.

Nenhum comentário aqui publicado sofre qualquer tipo de edição e/ou manipulação, porém o autor do blog se reserva o direito de excluir todo e qualquer comentário que apresente temática ofensiva, palavras de baixo calão, e qualquer tipo de preconceito e/ou discriminação racial.